sábado, junho 18, 2011

E Saramago regressou a Lisboa...!

Um ano depois… uma oliveira trazida da Azinhaga - a ribatejana freguesia onde nasceu - e terra de Lanzarote - a ilha que escolheu como refúgio - acompanham as cinzas de José Saramago. Que hoje foram depositadas junto à Casa dos Bicos, sede da Fundação que leva o nome do Nobel português da Literatura.
Jornalista, escritor maior, homem de ideais e paixões.

Recordamo-lo aqui numa das facetas talvez menos conhecida: a de poeta que viveu e escreveu amores. Saramago na voz de Pedro Barroso.

4 comentários:

Anónimo disse...

Simplesmente maravilhosos: poema e interpretação.

relogiostempo disse...

Olá boa tarde, parabéns pelo vosso blog, mmuito agradeço o vosso contacto para relogiostempo@gmail.com

TEMPO

Fábio Paulos disse...

belo post

lauramorgado disse...

Algo fantástico!!!
Frases maravilhosas.

Laura Morgado