sexta-feira, março 06, 2015

O Irmão Alemão

"O Irmão Alemão" é o novo romance de Chico Buarque que foi recentemente lançado em Lisboa.
O livro da editora brasileira Companhia das Letras, é "um romance em busca da verdade e dos afectos".
Chico Buarque já publicou os romances "Estorvo", "Benjamim", "Budapeste" e "Leite Derramado" que venderam quase um milhão de exemplares. É, também autor de peças como "Roda Viva" e "Ópera do Malandro".
"A narrativa de Chico se faz mais daquilo que escorre entre as palavras, do que com as verdades que elas costuram. [...] Ele está entre os grandes narradores brasileiros contemporâneos." — José Castello, O Globo.
 Se quiser ouça agora, Chico Buarque, a ler excertos deste seu livro, vendo os vídeos abaixo. Agora a parte II. Por último a parte III.

quinta-feira, março 05, 2015

Os Grandes Problemas Ambientais

Os problemas ambientais vividos no mundo de hoje são consequência directa da intervenção humana na Terra e nos Ecossistemas.
Esta intervenção causa desequilíbrios ambientais no planeta comprometendo a vida do homem e dos restantes seres vivos.
Proponho-lhe que assista hoje, a uma excelente apresentação, acerca dos problemas ambientais causados pela atividade humana.
Esta apresentação realizada por alunos do 12º B, mostra os efeitos antropogénicos no ambiente natural, alertando para as causas e respetivas consequências.

quarta-feira, março 04, 2015

A Floresta de Sherwood

Embora seja um lugar real, a Floresta de Sherwood, no condado de Nottingham, Inglaterra, respira a sua própria lenda, tendo sido o lar de um dos mais famosos heróis de todos os tempos: Robin Hood ou Robin dos Bosques.
A existência de Robin dos Bosques, bem como a do rei Arthur, é controversa, mas a lenda preservou este pequeno paraíso intocado, como ponto turístico na região.
Robin Hood era o lendário fora-da-lei (do tempo do rei Ricardo Coração de Leão) da Floresta de Sherwood.
As histórias sobre as aventuras de Robin Hood foram contadas e recontadas por mais de 600 anos. Robin é retratado como um bandido destemido que lidera a sua quadrilha de homens (e mulheres) contra a tirania do príncipe John e do xerife de Nottingham. Arqueiro brilhante, viveu uma vida de aventuras, roubando aos ricos para dar aos pobres e escondendo-se, depois, na floresta de Sherwood. Era ajudado pelos amigos "João Pequeno" e "Frei Tuck", entre outros moradores de Sherwood. Teria vivido no século XIII, gostava de vaguear pela floresta e prezava a liberdade.
A origem exata deste personagem lendário é desconhecida, mas muitas pessoas acham que a lenda de Robin Hood baseia-se na vida de Fulk FitzWarin, um nobre normando que foi deserdado e se tornou um criminoso e inimigo de John da Inglaterra. Outra teoria refere que Robin era um aristocrata, o conde de Locksley, que voltou das cruzadas e encontrou as suas terras saqueadas pelo desonesto xerife .
Sherwood é uma grandiosa floresta no condado de Nottingham e conhecida dos contos de Robin Hood como uma floresta saxã no século XII. Desde a Idade Média, que as lendas dos fora-da-lei levaram milhares de turistas à floresta de Sherwood.
Contudo, a Floresta de Sherwood não é apenas um cenário literário. Esta é, também, uma floresta de importância científica internacional, que alberga muitas espécies, incluindo de abelhas, únicas no mundo. Mas, durante mais de mil anos, foi a interacção do homem com a natureza que criou este ambiente único.
Se quiser conhecer melhor a Floresta de Sherwood veja o vídeo abaixo.  E agora veja o filme "Robin Hood: Prince of Sherwood" (1994), realizado por Jamie Hunter. Este é o único filme independente americano, acerca de Robin Hood.

terça-feira, março 03, 2015

Os Transportes Aéreos

O transporte aéreo implica o movimento de pessoas e mercadorias pelo ar, com a utilização de aviões ou helicópteros. O transporte aéreo é usado preferencialmente para movimentar passageiros ou mercadorias urgentes ou de alto valor.
A partir da Segunda Guerra Mundial a aviação comercial assistiu a um grande desenvolvimento. O avião transformou-se, assim, num dos principais meios de transporte de passageiros e mercadorias no contexto mundial.
O transporte aéreo foi o que mais contribuiu para a redução da distância-tempo, ao percorrer rapidamente longas distâncias. Rápido, cómodo e seguro o avião suplantou outros meios de transporte de passageiros adequados para médias ou longas distâncias.
Este modo de transporte implica a construção de infraestruturas complexas. Os aeroportos requerem enormes espaços e complicadas instalações de saída e entrada dos voos. Por outro lado, os custos e a manutenção de cada avião são bastante elevados. Todos estes factos contribuiram para encarecer este modo de transporte.
Agora sugiro-lhe que assista à apresentação que se segue e que foi elaborada por um grupo de
alunos do 11º C.  

segunda-feira, março 02, 2015

A Antártida

A Antártida,  é o mais meridional dos continentes e um dos menores (14 milhões de km2). Rodeia o pólo Sul, e por esse motivo está quase completamente coberto por enormes glaciares, excepção entre outras zonas, à extremidade norte da península Antártica. A Antártida formou-se com a separação do antigo supercontinente Gondwana há aproximadamente 100 milhões de anos. O seu arrefecimento aconteceu nos últimos 35 milhões de anos.
É hoje o continente mais frio, mais seco e com o maior indíce de ventos fortes do planeta. A temperatura mais baixa da Terra (-89,2 °C) foi registada na Antártida, sendo a temperatura média na costa, durante o verão, de apenas -10 °C; no interior do continente, é de -40 °C.
Muitos autores consideram este continente um grande deserto gelado, devido à baixa taxa de precipitação que se regista no interior do continente.  A altitude média da Antártida é de aproximadamente 2000 metros. As fortes ventanias, com velocidades de aproximadamente 100 km/h são comuns e podem durar vários dias. Contudo, já foram registados ventos até 320 km/h, na área costeira.
Este continente, juridicamente, está sujeito ao Tratado da Antártida, pelo qual as várias nações que reivindicavam territórios no continente (Argentina, Austrália, Chile, França, Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido) concordam em suspender as suas reivindicações, abrindo o continente à exploração científica.
Por este motivo, e pela dureza das condições climáticas, não tem uma população permanente. Contudo, tem uma população provisória de cientistas e de pessoal de apoio às bases polares, que oscila entre mil (no inverno) e quatro mil pessoas (no verão). Dois destes locais com uma população regular (incluindo crianças) são a Villa Las Estrellas (do Chile) e a Base Esperanza (da Argentina).
Veja agora a apresentação elaborada por alunos do 12º B, sobre a  Antárctida (alguns slides têm que ser mudados manualmente).

domingo, março 01, 2015

A Cidade Maravilhosa

O Rio de Janeiro, cidade brasileira mais conhecida como Cidade Maravilhosa (e aquele que nela nasce é chamado de carioca) faz hoje 450 anos. O Rio é a capital do estado do Rio de Janeiro, situado no sudeste do país.
O Rio de Janeiro é a cidade brasileira mais conhecida no exterior, a maior rota do turismo internacional no Brasil e o principal destino turístico na América Latina e em todo Hemisfério Sul. É a segunda maior cidade do Brasil (depois de São Paulo), a sexta maior da América e a trigésima quinta mais populosa do mundo.
Parte da cidade foi classificada pela UNESCO (2012), Património Cultural da Humanidade, como "Rio de Janeiro: Paisagem Carioca entre a Montanha e o Mar".
É um dos principais centros económicos, culturais e financeiros do país. Alguns dos aspetos culturais e paisagísticos, que a tornam internacionalmente conhecida são: o Pão de Açúcar, o morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, as praias dos bairros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca (entre outros), o Estádio do Maracanã,  o bairro boémio da Lapa e os seus arcos, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, as florestas da Tijuca e da Pedra Branca, a Quinta da Boa Vista, a Biblioteca Nacional, a ilha de Paquetá, o réveillon de Copacabana, o carnaval carioca, a Bossa Nova e o Samba.
O Rio de Janeiro é considerada uma cidade global de tipo beta - pelo inventário de 2008 da Universidade de Loughborough (GaWC).
 Foi a capital do Brasil de 1763 a 1960, altura em que o governo se transferiu para a recém-construída Brasília.
Parabéns à Cidade Maravilhosa e viva a caroquice.
Veja agora três vídeos cujas músicas homenageiam o Rio de Janeiro. No primeiro Caetano Veloso canta a "Cidade Maravilhosa".  No segundo João Gilberto e Caetano Veloso cantam a "Garota de Ipanema".  No último presta-se homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro.

sábado, fevereiro 28, 2015

Hampi e o Reino de Bisnaga

O Império Vijayanagara ou Reino de Bisnaga, nos antigos relatos portugueses, foi uma monarquia hindu do sul da Índia, no planalto do Decão. Fundado em 1336 por Harihara I e seu irmão Bukka Raya I, durou mais de trezentos anos até 1646, embora o seu poder tenha diminuido após uma grande derrota militar em 1565 contra uma força unida dos sultanatos do Decão.
O império foi nomeado a partir da sua capital, a cidade de Vijayanagara, cujas impressionantes ruínas rodeiam a moderna Hampi, agora Património Mundial da UNESCO (1986) na moderna Karnataka, Índia.
Hampi (também conhecida por Cidade da Victória), foi, então, a capital do Império Vijayanagara de 1336 a 1565.  Ocupa uma área de cerca de 26 km2 no vale do Tungabhadra, em Karnataka.
Visitada já no século XV por italianos e persas, foi no século XVI visitada pelos portugueses Duarte Barbosa, Domingo Paes e Fernão Nunes. Todos eles deixaram relatos da grandiosidade e beleza de Hampi. Domingo Paes, viajante português que viveu em Hampi durante dois anos, descreve o monarca da altura - Krishnadeva Raya - como perfeito em todas as coisas.
No início do século XVI, um viajante persa - Abdur Razzak - deixou escrito que "a cidade era de tal modo grandiosa que os seus olhos nunca tinham visto nada parecido e que não tinha conhecimento de existir no mundo lugar como este".
No "coração" de Hampi existem cerca de 350 templos. Existem também fortificações, um vasto e muito elaborado sistema de irrigação, esculturas, pinturas, estábulos, palácios, jardins, mercados,etc.
Hampi é composto pelo "Centro Sagrado" (onde se localizam, entre outros, os templos de Vitthala, de Virupaksha, de Krishna e de Achyuta Raya, a estátua de Narasimha,etc.), pelo "Centro Real" (onde ficam o templo de Hazara Rama, o estábulo real dos elefantes, os quartéis, o tanque dos degraus, o Palácio da Rainha,etc.) e os centros suburbanos.
Em 1565 os sultões de Decão, alarmados com o crescimento e poder do Império de Vijayanagara, aliaram-se e derrotaram Rama Raya na batalha de Talikota. A capital foi ocupada e o império nunca mais recuperou.
Se quiser ficar a conhecer esta extraordinária cidade, veja com atenção, o vídeo que se segue.