quarta-feira, novembro 22, 2017

Crepúsculo

Teus olhos, borboletas de oiro, ardentes
Batendo as asas leves, irisadas,
Poisam nos meus, suaves e cansadas
Como em dois lírios roxos e dolentes...

E os lírios fecham... Meu Amor, não sentes?
Minha boca tem rosas desmaiadas,
E as minhas pobres mãos são maceradas
Como vagas saudades de doentes...

O Silêncio abre as mãos... entorna rosas...
Andam no ar carícias vaporosas
Como pálidas sedas, arrastando...

E a tua boca rubra ao pé da minha
É na suavidade da tardinha
Um coração ardente palpitando...
Florbela Espanca -  "Livro de Sóror Saudade" 

terça-feira, novembro 21, 2017

A "descida" do Douro há 100 anos...

A "descida" do rio Douro, como era feita há 100 anos... Vale a pena pena saborear estas imagens.

Este filme de arquivo da RTP é um documentário realizado por Adriano Nazareth, em meados dos anos sessenta.

Adriano Nazareth  produziu, foi responsável pela fotografia, editou e montou o filme que agora proponho que veja.

Uma autêntica preciosidade, que nos proporciona imagens do que sabemos ou imaginamos - por ouvir contar ou ler - sobre o heróico transporte do vinho do Porto (por via fluvial), desde a região de produção até ao Porto!

 "Rafting" feito um século antes de este desporto radical ter sido inventado. Sem quaisquer condições especiais ou de protecção. Apenas a roupa de todos os dias, o chapéu ou boné. Descalços e com uma carga preciosa a bordo!

Não perca a oportunidade de assistir a este pequeno documentário.
São 9 minutos que valem a pena!


segunda-feira, novembro 20, 2017

Os Biombos Namban: Visita Guiada

Proponho-lhe que assista a mais um episódio do programa televisivo Visita Guiada desta feita aos Biombos Nanban (Japão), no Museu Nacional de Arte Antiga , em Lisboa.
A chegada de portugueses ao Japão no século XVI está na origem dos biombos nanban.
Como se de banda desenhada se tratasse, os Biombos Nanban, do Museu Nacional de Arte Antiga, contam-nos o que é que os japoneses viam quando olhavam os comerciantes e missionários portugueses que faziam a ligação entre Macau e Nagasáqui.
Uma visita deliciosa guiada pelas historiadoras de arte Maria da Conceição Borges de Sousa e Alexandra Curvelo.

domingo, novembro 19, 2017

A Ilha

A Ilha é um livro de Victoria Hislop, lançado em abril de 2007
Victoria Hislop é uma escritora e jornalista inglesa. Escreve artigos sobre viagens para o The Sunday Telegraph, artigos sobre educação para o Daily Telegraph e diversos artigos generalistas para a Woman & Home.
Depois de publicar o seu primeiro romance, "A Ilha", Victoria Hislop foi aclamada pela crítica e acarinhada por milhares de leitores.

Sinopse:
Num momento em que tem que tomar uma decisão que pode mudar a sua vida, Alexis Fieldings está determinada a descobrir o passado da sua mãe. Mas Sofia nunca falou sobre ele, apenas contou que cresceu numa pequena aldeia em Creta antes de se mudar para Londres. Quando Alexis decide visitar Creta, a sua mãe dá-lhe uma carta para entregar a uma velha amiga e promete que através dela, Alexis vai ficar a saber mais. Quando chega a Spinalonga, Alexis fica surpreendida ao descobrir que aquela ilha foi uma antiga colónia de leprosos. E então encontra Fotini e finalmente ouve a história que Sofia escondeu toda a vida: a história da sua bisavó Eleni, das suas filhas e de uma família assolada pela tragédia, pela guerra e pela paixão. Alexis descobre o quão intimamente ligada está àquela ilha e como o segredo os une com tanta firmeza.

sábado, novembro 18, 2017

Paloma Negra


Oiça Filipe Catto, em Lisboa (no Centro Cultural de Belém)  a interpretar Paloma Negra.
Filipe Catto (1987) é um cantor, instrumentista, compositor, ilustrador e designer brasileiro.

Ganhou fama ainda muito jovem, voltado para a MPB, o samba e o tango moderno. Com o tempo, avançou para outros géneros musicais, como o jazz, o rock e o bolero, entre outros.
Já dividiu o palco com outros grandes artistas brasileiros, como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Vanessa da Matta, Toquinho, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Dzi Croquettes, entre outros.
E agora, o mesmo cantor interpretando a mesma canção, embora noutra ocasião (agora com legendas).

sexta-feira, novembro 17, 2017

Medo

Ouve o grande silêncio destas horas!

Há quanto tempo não dizemos nada…
Tens no sorriso uma expressão magoada,
tens lágrimas nos olhos, e não choras!

As tuas mãos nas minhas mãos demoras
numa eloqüência muda, apaixonada…
Se o meu sombrio olhar de amargurada
procura o teu, sucumbes e descoras…

O momento mais triste de uma vida
é o momento fatal da despedida,
— Vê como o medo cresce em mim, latente…

Que assustadora, enorme sombra escura!
Eis afinal, amor, toda a tortura:
— vejo-te ainda, e já te sinto ausente!
Virgínia Vitorino

quinta-feira, novembro 16, 2017

Amesterdão: O Mundo Segundo os Brasileiros


Proponho-lhe mais uma viagem virtual. Hoje é até Amesterdão, na Holanda.
Amesterdão é a capital dos Países Baixos, mais conhecido por Holanda.
Amesterdão é a  cidade das bicicletas, das coffe shops, do letreiro I AMsterdam, dos canais, da Red Light, da casa de Anne Frank e do Museu Van Gogh.
O ponto de vista é o dos brasileiros através do programa televisivo: O Mundo Segundo os Brasileiros. 
Aproveite as dicas de viagem a Amesterdão e desfrute da cidade ao máximo!
Ora veja! Vale bem a pena!