segunda-feira, janeiro 23, 2017

A Grande Arte

A Grande Arte é um livro do escritor brasileiro Rubem Fonseca.
Rubem Fonseca, que ganhou o prémio Camões em 2003, é um contista, romancista, ensaísta e guionista, consagrado como um dos mais originais prosadores brasileiros contemporâneos.
Este escritor já viu  várias das suas histórias adaptadas ao cinema, ao teatro e à televisão, nomeadamente,  A Grande Arte, O Homem do Ano, Mandrake, El cobrador: In God We Trust, Axilas.
A Grande Arte é um grande romance policial que fala sobre o crime nas altas esferas sociais e no bas-fond do Brasil, assassinos profissionais, um advogado vingador e a «grande arte» de manejar uma arma branca.
Sinopse:
"O assassinato de duas prostitutas, no Rio de Janeiro, que, de início, parece obra de um maníaco sexual, abre uma caixa de Pandora de onde vão brotando, no decorrer de uma ação trepidante, as complexas ramificações de um tenebroso sindicato do crime. A história passa-se em boîtes e bares sórdidos, em sumptuosas mansões do Rio, em vilarejos da fronteira entre a Bolívia e o Brasil, onde reinam a cocaína e o crime, bem como na interminável viagem de um comboio que percorre metade do Brasil com couchettes que rangem sob o peso de casais fazendo sexo." Do posfácio de Mario Vargas Llosa

domingo, janeiro 22, 2017

Na Lista Negra ou Culpado Por Suspeita

Na Lista Negra ou Culpado Por Suspeita (1991) é um filme americano realizado por Irwin Winkler. 
Do elenco contam os seguintes atores: Robert De Niro, Annette Bening, Patricia Wettig, Sam Wanamaker, Chris Cooper, Tom Sizemore, Adam Baldwin e Martin Scorsese.

Sinopse:
Nos anos 50, na era McCarthy, a doutrina anti-comunista faz circular em Hollywood uma lista negra. Ali estão os nomes de profissionais suspeitos de ter relações com o comunismo e que não devem ser contratados. Neste clima opressivo, David Merrill (Robert De Niro) é um realizador de filmes chamado a prestar depoimento para um comité que investiga "atividades anti-americanas". Mas, nega-se a cooperar porque não quer prejudicar um amigo, Merrill, que sempre havia posto a sua carreira em primeiro lugar. Assim, devido à sua recusa é incluído na lista negra e não encontra mais trabalho algum.
Debate-se, pois com o dilema: ou colabora com o comité inquisidor e retoma a sua carreira ou mantém limpa a sua consciência.

sábado, janeiro 21, 2017

Das rosas...

Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.

Rosas verá, só de cinzas franzida,
mortas, intactas pelo teu jardim.

Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.

E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim.
Cecilia Meireles

sexta-feira, janeiro 20, 2017

Lisboa: 1 de novembro de 1755

Assista ao filme que se segue, criado e, inicialmente publicado no Smithsonian Channel, no YouTube, em Novembro de 2014.
Este documentário simula a catástrofe, que se abateu sobre Lisboa no século XVIII, no dia de Todos-os-Santos - 1 de novembro de 1755.
O vídeo recria o terramoto, o maremoto e os incêndios que destruíram a cidade de Lisboa.
O tremor de terra, com uma magnitude de 8,5 na escala de Richter, teve o seu epicentro a 150 milhas da capital, desencadeou um conjunto de outros fenómenos, entre eles: uma onda de 15 metros que engoliu parte de Lisboa e dos seus habitantes. Não foi possível quantificar quantas pessoas morreram neste dia, mas as estimativas apontam para valores entre 10 mil e 100 mil vítimas.
Esta manhã de 1 de novembro de 1755 jamais será esquecida em Portugal.
Este vídeo, criado pelo Instituto Smithsonian, tornou-se-se viral nas redes sociais e no Youtube.
Se ainda não o conhece, não deixe de o ver aqui.Olhe que vale bem a pena!

quinta-feira, janeiro 19, 2017

O Licor de Anis Escarchado

Já ouviu falar em Anis Escarchado ou em Licor de Anis Escarchado?
O Licor de Anis Escarchado é uma bebida obtida através da infusão do anis com aguardente, numa garrafa onde também é introduzido um ramo aromático de anis. Como a bebida é adoçada por açúcar, de forma excessiva, este irá cristalizar-se no ramo por não se conseguir dissolver (ou escarchar).
Este licor além de apresentar um aspeto muito bonito e atrativo tem um sabor muito docinho e agradável.
As garrafas onde vem engarrafado tornam-se visualmente muito bonitas, não só pelo seu design, mas também por causa da cristalização do açúcar no raminho de anis.
Se o quiser provar é só comprar uma garrafinha ou se o quiser fazer é só seguir a receita abaixo ou clicar aqui e aqui.
Ingredientes
100 gr de sementes anis e algumas folhas de anis
500 gr de açúcar
1 litro de água
1 litro de aguardente
1 ramo de anis ou erva-doce
2 folhas de hortelã (é opcional mas, torna o licor mais saboroso)
Nota: Há quem utilize essência de anis em vez das semente e folhas e há quem utilize anilina (verde) para dar mais cor ao licor.
Preparação:
Coloque as sementes, as folhas (depois de lavadas e cortadas em pedaços) e a aguardente, num frasco que deve fechar bem. Deixe macerar este preparado durante 15 dias (ou mais) em lugar escuro. Não se esqueça de mexer o frasco de vez em quando.
Após a maceração, coe a infusão do anis com um coador de pano ou de papel, para retirar as impurezas e as folhas.
Entretanto faça uma calda, colocando numa panela o açúcar e a água.
A panela vai ao lume brando e deve ferver durante 15 minutos. Retire e deixe arrefecer até a calda ficar morna.
Deite a infusão de anis na calda de açúcar e mexa até tudo estar dissolvido.
Coloque o ramo de anis dentro de uma garrafa que deve ser transparente e ter um design bonito. Deite o licor dentro da garrafa. Deixe a garrafa aberta de 3 a 7 dias, de modo a que se conclua o processo de cristalização. Pode deitar um pouco mais de açúcar no gargalo da garrafa, para que o processo acelere.
Depois da cristalização feche bem a garrafa, coloque-a num local escuro e aguarde no mínimo um mês para poder começar a consumir.

quarta-feira, janeiro 18, 2017

Simplesmente fantástico!!!

Proponho-lhe que assita hoje, ao ensaio da companhia de ballet Igor Moïsseïev.
É imperdível e simplesmente fantástico!!!
Igor Moiseyev foi um coreógrafo de origem judia, nascido em Kiev (1906 - 2007), na Ucrânia. É considerado o maior coreógrafo de dança tradicional do século xx.
Dançarino clássico, treinado na prestigiada escola do Bolshoi de Moscovo,  deixou-nos a sua companhia, que tem cerca de 200 números de dança.
Ora veja!

terça-feira, janeiro 17, 2017

O Exótico Hotel Marigold

O Exótico Hotel Marigold é um filme britânico (2011) de comédia dramática dirigido por John Madden ("A Paixão de Shakespeare", "O Capitão Corelli"). É uma adaptação cinematográfica do best - seller These Foolish Things publicado por Deborah Moggach.
O filme é interpretado por Judi Dench, Bill Nighy, Penelope Wilton, Maggie Smith, Tom Wilkinson, Dev Patel, Ronald Pickup e Celia Imrie.

Sinopse:
Já reformados, sete ingleses são aliciados a viver o resto dos seus dias num sumptuoso hotel na Índia. Uma vida luxuosa a um preço acessível, segundo a agência que lhes vende o pacote.
Porém, ao chegarem lá, descobrem que o antigo palácio, agora transformado em Hotel Marigold, já não tem o esplendor do passado. Desiludidos e sentindo-se enganados, os sete revelam algumas dificuldades em adaptar-se a uma cultura totalmente diferente da sua.
Porém, será ali mesmo, com a preciosa ajuda do jovem indiano Sonny (Dev Patel), que cada um descobrirá que não existe idade limite para redescobrir a alegria de viver.