segunda-feira, julho 15, 2019

A Morte Lenta



"A Morte Lenta: memórias dum sobrevivente de Buchenwald" é o único livro de Émile Henry. Este é o primeiro e único livro publicado originalmente em português, na primeira pessoa, sobre uma história de vida nos campos de concentração do III Reich.
Émile Henry, esteve mais de dois anos no campo de concentração nazi de Buchenwald, depois de ter sido apanhado pelos alemães a tentar regressar a Portugal - onde já vivia antes - depois de cumprir o serviço militar obrigatório em França.
Émile Henry, sobrevivente do campo de concentração nazi de Buchenwald, quis contar a sua história a Portugal, país onde escolheu viver.
De acordo com o historiador, Fernando Rosas "cerca de 400 portugueses, talvez um pouco mais" estiveram confinados durante a Segunda Guerra Mundial em campos de concentração, prisões ou 'stalag' (campos de prisioneiros de guerra), sujeitos a brutais condições de trabalho forçado". Destes, "pelo menos 30 não sobreviveram".

domingo, julho 14, 2019

Soy Loco Por Ti America

Oiça Caetano Veloso em "Soy Loco Por Ti America "(ao vivo).
"Soy loco por ti, América" é uma canção composta por Gilberto Gil e José Carlos Capinan e gravada originalmente por Caetano Veloso no seu segundo álbum homónimo, Caetano Veloso. Foi regravada por Gilberto em 1987, para o seu disco com mesmo título, e também por Ivete Sangalo em 2005 para o álbum As Super Novas.


Soy loco por ti, América, yo voy traer una mujer playera
Que su nombre sea Marti, que su nombre sea Marti
Soy loco por ti de amores tenga como colores la espuma blanca de Latinoamérica
Y el cielo como bandera, y el cielo como bandera
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores
Sorriso de quase nuvem, os rios, canções, o medo
O corpo cheio de estrelas, o corpo cheio de estrelas
Como se chama a amante desse país sem nome, esse tango, esse rancho,
Esse povo, dizei-me, arde o fogo de conhecê-la, o fogo de conhecê-la

Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores
El nombre del hombre muerto ya no se puede decirlo, quién sabe?
Antes que o dia arrebente, antes que o dia arrebente
El nombre del hombre muerto antes que a definitiva noite se espalhe em Latinoamérica
El nombre del hombre es pueblo, el nombre del hombre es pueblo

Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores
Espero a manhã que cante, el nombre del hombre muerto
Não sejam palavras tristes, soy loco por ti de amores
Um poema ainda existe com palmeiras, com trincheiras, canções de guerra
Quem sabe canções do mar, ai, hasta te comover, ai, hasta te comover

Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores
Estou aqui de passagem, sei que adiante um dia vou morrer
De susto, de bala ou vício, de susto, de bala ou vício
Num precipício de luzes entre saudades, soluços, eu vou morrer de bruços
Nos braços, nos olhos, nos braços de uma mulher, nos braços de uma mulher
Mais apaixonado ainda dentro dos braços da camponesa, guerrilheira
Manequim, ai de mim, nos braços de quem me queira, nos braços de quem me queira

Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores
Compositores: Gilberto Gil, Capinan, Torquato Neto

quinta-feira, julho 11, 2019

O Arroz de Perdizes à Fialho

O escritor português, nascido no Alentejo, Fialho de Almeida, além de ser um bom garfo também era um excelente gastrónomo.
Para quem quiser experimentar aqui fica uma das suas receitas: o Arroz de Perdizes à Fialho:

"Primeira operação -  Ferver duas perdizes bem limpas, em água, com algumas tiras de presunto e linguiça magra, fresca podendo ser, e não rançosa. A trecho de meia cozedura, tirar para um prato as perdizes, e acessórios, ficando na panela o caldo posto em sossego, como nos Lusíadas, a linda Inês.

Segunda operação - Em caçarola lavada, pôr a refogar à parte, e a fogo brando, em três colheres de manteiga de vaca, três dentes de alho, pimenta, salsa picada, cravo da Índia e, loiro – o loiro em mui exígua quantidade. Quando a manteiga tiver já feito estes temperos, sem lhes consumir porém o perfume, juntar tomates bastantes (uns cinco ou seis, dos grandes, cortados em bocados, e completamente limpos da buxada interior), e duas ou três cebolinhas de Lisboa, descascadas, bem limpas, e aos bocados.       
Refogar tudo, até ficar n’um todo uniforme, e em termos que no paladar predomine um ligeiro queimor de pimenta. Ao refogado juntareis então uma massa picada feita com os bocados de presunto e linguiça da primeira operação, e bem assim os miúdos das perdizes, ou quaisquer outras de aves e caça que se possam obter das outras olhas do jantar.  Nova fervura, e incorporar aos poucos, dois decilitros de vinho tinto (velho, e até generoso, quem quiser), e todo o caldo de fervura da chamada primeira operação.       
Apura-se tudo isto a fogo brando, sem deixar de ir provando sempre, até que o paladar de cozinheiro confirme e reconheça a permanência e boa altura dos aromas e mais riquezas sápidas do molho.        Por fim, junta-se no molho, arroz em quantidade, que se vai cozendo a fogo lento, mexendo constantemente, porque se não toste e pegue ao fundo da caçarola. Quando está pronto, ajuntem as perdizes, cortadas em bocados certos e bonitos, e que se farão embeber completamente dos perfumes do guisado, metendo por fim a caçarola no forno do fogão, com ramos de salsa por cima, para tostar e aloirar a crosta do arroz, que deve-se servir quente e a pouco trecho de tirado."
Fialho de Almeida

quarta-feira, julho 10, 2019

Mordillo


Mordillo (1932-2019).
Guillermo Mordillo, foi um cartonista e ilustrador, conhecido internacionalmente pelas ilustrações humorísticas caracterizadas pelo uso abundante da cor e ausência de texto, focadas na temática dos desportos (especialmente futebol e golfe), romance e animais.

domingo, julho 07, 2019

Português não é para Amador…

Vale bem a pena a leitura!

A diferença de doida e doída é um acento.
Assento não tem acento.
Assento é embaixo, acento é em cima.
Embaixo é junto e em cima separado.
Na sexta comprei uma cesta logo após a sesta.
É a primeira vez que tu não vês.
Vão tachar de ladrão se taxar muito alto a taxa da tacha.
Asso um cervo na panela de aço que será servido pelo servo.
Vão cassar o direito de caçar de dois pais no meu país.
Por tanto nevoeiro, portanto, a cerração impediu a serração.
Para começar o concerto tiveram que fazer um conserto.
Ao empossar permitiu-se à esposa empoçar o palanque de
lágrimas.
Uma mulher vivida é sempre mais vívida, profetiza a profetisa.
Calça você bota, Bota você Calça
Oxítona é Proparoxítona

Realmente, não é para amador!
(Desconheço a autoria)

terça-feira, julho 02, 2019

segunda-feira, julho 01, 2019

Atlas Comestível

Henry Hargreaves é Neozelandês e criou o primeiro atlas comestível. Este serve para mostrar o mundo de hoje através de mapas comestíveis que explicam visualmente como se alimenta o nosso planeta.

Henry Hargreaves é fotógrafo, apaixonado por viagens e um confesso seguidor da alimentação saudável. Numa série a que chama "Food Maps" associa-se à artista Caitlin Levin e apresenta-nos visualmente o que come cada região do mundo. Para ter acesso a este atlas basta clicar aqui.
Ora veja! Mais palavras para quê?