sábado, setembro 26, 2015

A Simetria na Natureza

Dália
O Homem através da observação atenta do mundo que o rodeia constatou que havia uma enorme variedade de formas. Algumas dessas formas possuem regras e princípios de organização que as tornam muito regulares, ou seja têm uma forma geométrica.
Ao estudar, imitar e copiar estas formas o Homem criou e desenvolveu uma nova área do saber - a Geometria.
Em que formas encontradas na natureza é que o Homem se inspirou para construir as suas ferramentas, os seus utensílios, o seu vestuário ou as suas criações artísticas?
Aloe Polyphylla
Uma das primeiras características geométricas que buscou quando procurou detectá-las na Natureza foi, porventura, a simetria.
Pode ver aqui, atarvés destas fotos, como existem figuras na Natureza que são simétricas, ou seja, que são idênticas para o lado esquerdo e para o lado direito de um eixo.
Mas há outros seres vivos que têm simetrias diferentes! O exemplo mais clássicoé o dos favos de mel produzidos pelas abelhas.
Hoya Aldrichii
E haverá geometria no ADN, o material genético que recebemos dos nossos pais e que transmitimos aos nossos filhos e cuja maior parte se encontra no núcleo das células?
Claro que sim! O ADN é formado por duas cadeias enroladas em espiral ligadas entre si por bases. É como se fosse uma escada enrolada em que os degraus são formados por duas metades que se ligam de uma única maneira.
Em suma, a Geometria encontra-se por todo o lado na Natureza! Descubra-a aqui através dos 3 exemplos que seleccionei para hoje.

sexta-feira, setembro 25, 2015

Museu do Louvre

O Museu do Louvre está instalado no Palácio do Louvre, em Paris, e é um considerado um dos maiores e mais famosos museus do mundo.
É neste museu que encontra obras de arte famosas como a Mona Lisa, a Vitória de Samotrácia, a Vénus de Milo e enormes coleções de artefatos do Egito antigo e da civilização greco-romana. O Museu do Louvre dispõe no seu acervo de inúmeras obras de artes decorativas e aplicadas, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens, numa das maiores mostras do mundo da arte e cultura humanas. O museu abrange, portanto, oito mil anos da cultura e da civilização tanto do Oriente quanto do Ocidente.
O Louvre é o museu mais visitado do mundo, tendo recebido 8,8 milhões de visitantes em 2011 e 9,7 milhões de pessoas em 2012 .
A transformação do complexo de edifícios, que constituem hoje o  museu, iniciou-se em 1692, quando Luís XIV ordenou a criação de uma galeria de esculturas antigas na Sala das Cariátides. No mesmo ano, o palácio, então desabitado, tendo a corte francesa sido transferida para Versalhes, recebeu a Academia Francesa, e depois a Academia de Belas Artes e a Academia Real de Pintura e Escultura. No prédio também aconteceram, a partir de 1699, os tradicionais salões de arte promovidos pela Academia de Pintura e Escultura, que já naquela época atraíam multidões.
Se quiser fazer uma visita virtual ao Louvre (Museu do Louvre- 360º), clique aqui ou veja com atenção a excelente apresentação que se segue.  

quinta-feira, setembro 24, 2015

A Guiné - Bissau

A Guiné-Bissau, oficialmente República da Guiné-Bissau, é um país da África Ocidental que faz fronteira com o Senegal a norte, a Guiné a sul e a leste e com o Oceano Atlântico a oeste. O território guineense abrange 36.125 Km2 de área, e conta com uma população estimada de 1 milhão e meio de pessoas.
A população da Guiné-Bissau é etnicamente diversa e tem muitas línguas, costumes e estruturas sociais distintas .
Na Guiné-Bissau podem ser referidos os seguintes grupos étnicos, entre outros: os fulas e os povos de língua mandinga, que compõem a maior parte da população e estão concentrados no norte e nordeste do território; os balantas, que vivem nas regiões costeiras do sul e os manjacos, que ocupam as áreas costeiras do centro e norte. Existem ainda outras etnias, mas, a maioria da restante população são mestiços, com ascendência mista de portugueses e africanos, além de uma minoria de Cabo Verde.
O país temtambém uma pequena população de chineses. Estes incluem comerciantes e mercadores de ascendência portuguesa e chinesa de Macau, um antigo território sob administração portuguesa na Ásia.
Apenas 14% da população fala português, estabelecido como língua oficial durante o período colonial. Quase metade da população (44%) fala kriol, uma língua crioula baseada no português, enquanto os restantes habitantes falam uma variedade de línguas africanas nativas. As principais religiões são as religiões tradicionais africanas e o islamismo; há uma minoria cristã (principalmente católica romana).
A Guiné-Bissau fazia parte do Reino de Gabu, bem como de parte do Império Mali. Partes deste reino persistiram até ao século XVIII, enquanto algumas outras estavam sob domínio do Império Português desde o século XVI. No século XIX, a região foi colonizada e passou a ser referida como Guiné Portuguesa. Após a independência, declarada em 1973 e reconhecida em 1974, o nome de sua capital, Bissau, foi adicionada ao nome do país para evitar confusão com a Guiné (a antiga Guiné Francesa). Foi a primeira colónia portuguesa no continente africano a ter a independência reconhecida por Portugal.
Em 1956, Amílcar Cabral liderou a fundação do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que, no início da década de 1960, iniciou a luta armada contra o regime colonial. Cabral foi assassinado em 1973, em Conacri, num atentado que o PAIGC atribuiu aos serviços secretos portugueses mas que, na verdade, fora perpetrado por um grupo de guineenses do próprio partido, que acusavam Cabral de estar dominado pela elite de origem cabo-verdiana.
Apesar da morte do líder, a luta pela independência prosseguiu, e o PAIGC declarou unilateralmente a independência da Guiné-Bissau em 24 de setembro de 1973 (faz hoje 42 anos). Nos meses que se seguiram, o ato foi reconhecido por vários países, sobretudo socialistas e africanos. Todavia Portugal só reconheceu a independência da Guiné-Bissau em 10 de setembro de 1974, após a Revolução dos Cravos - ela própria devida, em larga medida, ao impasse em que caíra o esforço bélico português na pequena colónia.
Desde a sua independência que a Guiné-Bissau tem um histórico de instabilidade política e nenhum presidente eleito conseguiu completar com sucesso um mandato completo de cinco anos.
O produto interno bruto (PIB) per capita do país é um dos mais baixos do mundo. A Guiné-Bissau é membro da União Africana, da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, da Organização para a Cooperação Islâmica e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Proponho-lhe que aprecie agora alguns excelentes vídeos sobre a geografia e cultura deste país lusófono.
O vídeo "A Ilha dos Bijagós"  Agora outro sobre "Bubaque: O Paraíso Existe".  E ainda outro sobre: "Um casamento da etnia papel na Guiné - Bissau".

quarta-feira, setembro 23, 2015

Taxi Driver

"Taxi Driver", filme americano de 1976, realizado por Martin Scorsese, faz parte da lista restrita dos 10 melhores filmes de sempre, por ser uma obra de uma forte performance e de um realismo gritante.
Este filme é regularmente citado pelos críticos, pelos realizadores de cinema e pelo público em geral, como um dos maiores filmes do cinema dos Estados Unidos.
Taxi Driver levou os atores Robert de Niro e Jodie Foster (com 14 anos na época) à fama e ao reconhecimento. Bernard Herrmann, conhecido pelo seu trabalho com Alfred Hitchcock, foi o responsável pela banda sonora, que acabou por ser a última antes da sua morte.
Taxi Driver foi nomeado para quatro categorias do Oscar, incluindo o de melhor filme, tendo ganho a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1976. Considerado "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, foi selecionado para ser preservado no National Film Registry em 1994.
Sinopse:
"Taxi Driver" conta-nos a história de um veterano da Guerra do Vietname mentalmente instável que trabalha como motorista de um táxi em Nova Iorque. Aos poucos e poucos, a decadência daquela cidade começa a alimentar a sua necessidade inata de violência..."
 Assista em baixo ao trailer deste filme de 1976 e se quiser assistir ao filme, clique aqui.

terça-feira, setembro 22, 2015

Tango do Mal

Oiça o Tango do Mal na voz de Simone Mazzer. Simone Mazzer (1968) é uma atriz e cantora brasileira. Simone aparece no clipe abaixo, que foi gravado ao vivo no Parque das Ruínas, no Rio de Janeiro em 2014.
Eu vou jogar um tango
Na sua cara de bolero comedido
No seu nariz de rock'n roll arrependido
No seu olhar de samba reggae industrial

Eu vou esfregar um tango
No seu jeitinho serenata de encomenda
No seu estilo hip hop da fazenda
No se apeel de rap instrumental

E o meu tango imprimirá
Marcas e arranhos indeléveis
Nesse seu quê de carimbó de Hollywood
Nesse seu ar de bossa nova do sertão

E o meu tango encrustará
Largas e profundas cicratizes
No seu sorriso de ciranda pau no gato
No o seu imprério pop liquidação

Eu vou jogar um tango
Na sua cara de bolero comedido
No seu nariz de rock'n roll arrependido
No seu molejo de merengue japonês
No seu balanço de reggaewoods burgues
Nesse seu blues sem álcool e solidão
Nesse seu samba sem luar sem violão

E o meu tango imprimirá
Marcas e arranhos indeléveis
Nesse seu quê de carimbó de Hollywood
Nesse seu ar de bossa nova do sertão

E o meu tango encrustará
Largas e profundas cicratizes
No seu sorriso de ciranda pau no gato
No o seu imprério pop liquidação

Eu vou jogar um tango
Na sua cara de bolero comedido
No seu nariz de rock'n roll arrependido
No seu molejo de merengue japonês
No seu balanço de reggaewoods burgues
Nesse seu blues sem álcool e solidão
Nesse seu samba sem luar sem violão

segunda-feira, setembro 21, 2015

Outono do amor que folhas moves

Outono do amor que folhas moves
                     na direcção dos corpos separados
                     e molhas desses prantos ignorados
                     de quem da primavera conheceu o

                     movimento das aves
                     e desse movimento estas esperas
                     agora só conhece já e ouve
                     a própria descida com as folhas

                     a voz própria cansada
                     quando a vida
                     e a voz lhas está a dor tirando

                     Outono do amor outono de aves
                     e de vozes caladas e de folhas
                     molhadas de temor e surdo pranto
Gastão Cruz, in "Poemas Reunidos"

domingo, setembro 20, 2015

Berlengas, Estelas e Farilhões

O arquipélago das Berlengas é um arquipélago português, composto por ilhas graníticas, situado no oceano Atlântico, a 5,7 milhas a oeste do cabo Carvoeiro. Dependem administrativamente da freguesia de São Pedro, em Peniche. Foi a primeira área protegida do país quando, em 1465, o rei D. Afonso V de Portugal proibiu a prática de caça na ilha principal das Berlengas (Berlenga Grande). A Reserva Natural das Berlengas é considerada Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO desde 30 de Junho de 2011.
Fazem parte deste arquipélago três pequenas ilhas:
Berlenga Grande
Estelas
Farilhões - Forcadas.
A Ilha da Berlenga ou Berlenga Grande divide-se em duas partes, quase totalmente separadas por uma falha sísmica que a norte deu origem ao chamado Carreiro dos Cações e a sul ao Carreiro do Mosteiro. A parte maior da ilha, chama-se Berlenga e representa mais de 2/3 da superfície total da ilha; a parte menor chama-se Ilha Velha. Possui 78,8 hectares de superfície, aproximadamente 1,5km de comprimento, 0,8km de largura e uma altura máxima de 85 metros. Aqui encontra-se o Farol Duque de Bragança, o Forte de São João Baptista das Berlengas, a Praia do Carreiro do Mosteiro, restaurantes e parque de campismo.
De dezembro a março, a Ilha da Berlenga é apenas habitada pelos faroleiros e pelos vigilantes do ICNB (Instituto de Conservação da Natureza).
Se agora quiser ficar a connhecer melhor esta pequena parte do território português, veja com atenção a excelente apresentação que se segue.